Blog

As Principais Consequências das Alterações Climáticas em Portugal

As Principais Consequências das Alterações Climáticas em Portugal

O relatório apresentado pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas no passado mês de agosto representou o aviso mais severo de sempre da comunidade científica sobre esta temática e hoje, com o auxílio da informação divulgada pela ZERO, faremos o resumo das principais consequências para o nosso país.

Devido às suas características geográficas, Portugal encontra-se entre os países europeus com maior vulnerabilidade, nomeadamente no que respeita:

- à desertificação e à seca

- aos fogos florestais

- à erosão da linha de costa devido à subida do nível médio do mar e ao aumento de tempestades

- à diminuição da produtividade agrícola e à dificuldade na manutenção de sistemas agrícolas mais sensíveis a limitações hídricas ou realizados ainda em modo de produção tradicional

- à propagação de doenças transmitidas por vetores

- à poluição atmosférica.

Estas informações são preocupantes, mas tal como já mencionamos anteriormente e especificamente para a subida do mar, não devem ser justificação para pânico ou paralisação, mas sim para a ação.

Muita da responsabilidade cabe às entidades governativas é certo. Mas é nossa firme convicção que os cidadãos comuns não se podem alhear e aguardar por ações e procedimentos. Todos temos um papel no caminho da sustentabilidade, pois na realidade a temperatura do planeta Terra sobe porque todos (não apenas os governantes) seguimos com as nossas rotinas colocando o ambiente no final das nossas preocupações.

Talvez ainda não possamos abdicar do automóvel para as nossas deslocações importantes, mas podemos eliminar ou reduzir a sua utilização ao mínimo para as restantes necessidades. Podemos comprar local e português, evitando transportes internacionais que, qualquer que seja o meio escolhido, são sempre mais poluentes que os internos. Podemos cozinhar e conservar os alimentos comprados localmente e sazonalmente, prevenindo a compra de embalagens com preparados alimentares. Podemos reduzir o consumo de carne e peixe apostando numa dieta vegetal que é simultaneamente mais saudável. Podemos compostar os resíduos orgânicos das nossas refeições e utilizar o fertilizante obtido para experimentar cultivar alguns dos nossos alimentos favoritos.

Há tanto que é possível fazer. Devemos acreditar na realidade de que os nossos atos diários têm um impacto no ambiente, e tal como é negativo também pode ser positivo.

Porque qualquer dia é um ótimo dia para começar. Comece hoje. Junte-se a nós neste caminho e não estará sozinho.



×