Blog

Dicas Para Um Regresso Às Aulas Mais Sustentável

Dicas Para Um Regresso Às Aulas Mais Sustentável

Um dos primeiros momentos que indiciam o regresso às aulas consiste na revelação da lista de livros e material escolar necessário. Nesse momento somos invadidos por uma espécie de “necessidade” de comprar tudo novo, de começarmos, e de darmos a oportunidade, de começar do “zero” às nossas crianças.

Mas na realidade não tem que ser assim. À exceção dos livros escolares que têm particularidades especiais (podem ser reutilizados por outra criança do agregado ou podem ser devolvidos, sempre que aplicável, ao abrigo do programa criado pelo governo), o material escolar não tem verdadeiramente que ser novo, apenas tem que se encontrar utilizável.

Hoje sugerimos algumas dicas para que este regresso às aulas possa ser o início de um ano escolar mais sustentável:

- percorra os quartos e escritórios de casa e verifique o que já possui em boas condições – é garantido que irá encontrar material escolar perfeitamente utilizável e que provavelmente até cumpre com as listas de materiais mais rigorosos.

- consulte os seus amigos e conhecidos com filhos – nenhum pai pretende gastar dinheiro em material para encher as gavetas de casa, portanto porque não questionar os seus amigos, com filhos em idade escolar, se pretendem trocar algum material?

- reutilize o material escolar do ano anterior decorando-o – todos sabemos que um dos grandes fatores impulsionadores para a compra anual de material novo é o facto de as crianças não quererem utilizar os mesmos cadernos ou mochila do ano passado. No entanto se investir algum tempo em família a decorar os materiais para um novo “look”, é possível que os aceitem como se fossem novos. Mesmo que não consiga convencer as crianças e/ou jovens a reutilizar o material, mesmo decorado, não desista deles e converta-o em material de escritório para si, por exemplo, agrupe as folhas em branco de cadernos antigos e crie um bloco de notas.

- elabore uma lista de compras – após os passos anteriores compare o que já tem com a lista de material escolar requisitado pela escola e apenas coloque na lista os itens em falta na quantidade mínima (tudo o que comprar a mais nesta fase provavelmente ficará acumulado no fundo de uma gaveta e será esquecido).

- prefira o comércio local e materiais sustentáveis – no momento de adquirir o material novo realize as suas compras no comércio local e dê prioridade aos materiais duráveis, constituídos por componentes naturais (quando possível), reutilizáveis, compostáveis ou, no quando nenhuma das anteriores é possível, recicláveis.

- prepare um kit de lancheira o mais sustentável possível – transportar almoços e snacks para a escola cria toda uma rotina doméstica, porque não aproveitar para ser mais saudável e sustentável simultaneamente? Prefira lancheiras sem plástico e elimine os artigos de utilização única, prefira tecidos para guardanapos, porta-sandes ou pequenas bolsas, e metal para as lancheiras, talheres e garrafas. Juntamente com a sustentabilidade invista também numa alimentação equilibrada baseada em frutas, legumes e doces caseiros.

- incentive os seus filhos a recorrer à biblioteca e dê o exemplo – solicitar livros da biblioteca para tirar apontamentos ao invés de comprar livros novos, que muito provavelmente apenas seriam utilizados uma única vez, é um ótimo investimento. Dê o exemplo leve os seus filhos à biblioteca, explique-lhes o procedimento para solicitar livros e traga consigo alguns para experimentarem o conceito.

- experimente ir a pé ou de bicicleta até à escola com os seus filhos – se esta realidade pode ser possível para si experimente. É possível transformar uma deslocação num momento de convívio e de exercício físico ligeiro matinal.

8 dicas que acreditamos que verdadeiramente podem fazer a diferença no início deste novo ano letivo tornando-o mais sustentável, saudável e familiar.

Desejamos a todos um ótimo ano escolar, recheado de aprendizagens, desafios, amigos e alegria!



×