Blog

Como Usar Sacos de Cultivo

Como Usar Sacos de Cultivo

A prática de um estilo de vida sustentável envolve invariavelmente o cultivo dos próprios alimentos nas quantidades e variedades possíveis a cada um. Jardins, terraços, varandas e até parapeitos de janela luminosos são opções viáveis para semear, experimentar o maravilhoso mundo da jardinagem e poupar simultaneamente recursos e dinheiro.

Para todos os que possuem algum espaço a utilização de sacos de cultivo apresenta-se como uma solução prática, contudo necessita de algumas considerações. E hoje dedicamo-nos a este tema.

Estes sacos são elaborados com uma malha geotêxtil porosa (que não permite a saída de terra) normalmente possuem pegas para serem fáceis de mover, são mais leves do que os tradicionais vasos e floreiras e são apropriados a cultivo de ervas, vegetais e frutas. São por isso práticos, funcionais e multifacetados, contudo apresentam uma utilização específica que deve ser tida em conta:

- investir numa terra de qualidade – este princípio aplica-se também aos vasos e floreiras pois neles a terra está encerrada num só espaço, não tendo acesso a nutrientes de áreas de proximidade, assim um bom solo e posterior fertilização é meio caminho andado para que o cultivo corra pelo melhor.

- apenas posicionar os sacos sob pavimento não permeável – os sacos deixam passar água pela sua malha portanto apenas devem ser posicionados em suporte que não se danifique com a presença de água (tijoleira, deck compósito, cimento, etc.).

- planear para uma rega mais frequente – os sacos permitem que as raízes respirem melhor comparativamente aos vasos tradicionais, contudo simultaneamente evaporam mais água, desta forma necessitam de uma rega mais regular (uma vez ou duas por dia dependendo da exposição solar e da temperatura sentida).

- fertilizar mais frequentemente – como os sacos de cultivo necessitam de mais água essa mesma água irá enxaguar os nutrientes que por essa razão não chegarão a ser absorvidos pela planta. Assim uma fertilização mais regular é também necessária (todas as semanas poderá ser o adequado).

- escolher a planta correta para o tamanho de saco correto – os sacos de cultivo estão disponíveis em variados tamanhos e para plantas com um sistema radicular de maiores dimensões como árvores de fruto, batatas ou tomates será necessário um saco de grandes dimensões, enquanto que para alfaces, couve kale, pimentos e ervas poderá ser o mais pequeno.

- mover as plantas para a melhor exposição ou proteção solar – como os sacos são facilmente transportáveis é simples aproveitar esta vantagem para expor as plantas à quantidade de sol de que necessitam, ou em dias de calor intenso, para as proteger do excesso de radiação.

- usar o saco como vaso interior – se decidir que afinal a planta que se encontra no saco afinal fica melhor num vaso decorativo pode perfeitamente utilizar o saco de cultivo como “vaso interior”, apenas é necessário ajustar a quantidade de água e fertilização pois as perdas serão agora menores. Da mesma forma se o saco for constituído por materiais biodegradáveis é possível plantá-lo no solo e assim evitar que a planta sofra um possível choque ao ser replantada e removida do seu suporte habitual.

- ser criativo – os sacos podem ser pendurados e assim oferecer ainda mais oportunidades de cultivo. Apenas é necessária alguma reorganização aquando das regas devido à escorrência.

- cuidar dos sacos para os reutilizar – assim que algum saco fica vazio o mesmo deve ser lavado e secado corretamente, de acordo com as instruções do fabricante, e guardado em local seco durante todo o período de inatividade. Assim é possível manter os sacos funcionais por mais tempo.

Ei-las: 9 dicas para a utilização eficaz de sacos de cultivo. Use-as e tire o maior partido possível deste componente de jardinagem multifacetado, e bons cultivos!

Fotografia de Catherine McQueen do diretório de imagens Getty Images.



×