Blog

12 Resoluções Sustentáveis para o Novo Ano

12 Resoluções Sustentáveis para o Novo Ano

Na primeira semana de um novo ano tornou-se tradição a elaboração de listas e o registo de objetivos, e até de sonhos, que pretendemos cumprir e realizar nos próximos 12 meses.

Neste sentido hoje partilhamos 12 sugestões de ações sustentáveis a implementar e manter mês a mês para tornar o vosso ano mais respeitador do ambiente (baseado no original “12 easy green resolutions for every month of the year” de Melissa Breyer):

- Janeiro: destralhar. Após o término da época mais excessiva do ano é muito comum sentirmos necessidade de arrumar, simplificar e minimizar a nossa casa e até o nosso estilo de vida. Utilizemos este momento para destralharmos de facto todas a vertentes da nossa vida e mantermos apenas o que nos traz felicidade. É importante ressalvar que o objetivo do destralhar consiste em manter o minimalismo obtido, não voltar a repor assim que sentirmos a necessidade de ir às compras.

- Fevereiro: atenção ao termóstato. Tipicamente em fevereiro a temperatura ambiente está baixa, mas não cedam à tentação de aumentar a temperatura do termóstato da vossa casa. De acordo com variados estudos a temperatura ideal para as zonas mais utilizadas da casa, como a sala, são 21ºC e divisões menos usadas, como os quartos, podem confortavelmente atingir os 18ºC, o que comprovadamente até beneficia o sono. No Verão recomendamos ainda a redução do termóstato pois a necessidade de água quente diminui e assim é possível poupar ainda mais energia.

- Março: reduzir o consumo de carne e laticínios. Aconselhamos que esta mudança seja realizada de forma gradual. Consultem e experimentem novas receitas vegetais que se assemelhem a refeições que normalmente realizem para uma melhor aceitação. Em caso de dúvidas ou necessidade de aconselhamento recorram ao apoio de um nutricionista.

- Abril: realizar pequenas distâncias a pé, de trotinete ou bicicleta. Com o início do bom tempo propomos a realização de atividade física ao ar livre, boa para a saúde e para o ambiente. Combine com familiares e amigos e desloquem-se juntos para um momento de convívio.

- Maio: comprar alimentos locais e sempre que possível biológicos. Prefira realizar as suas compras semanalmente num mercado local ou encomendar pela internet um cabaz de fruta e legumes provenientes de produtores locais. Se não conseguir realizar nenhuma das duas, aquando de uma visita ao supermercado, prefira frutas e legumes com origem portuguesa. E já sabe: escolha-os a granel e leve os seus sacos reutilizáveis de casa.

- Junho: planear férias respeitadoras do ambiente. O principal contribuidor para a pegada ecológica das férias consiste na mobilidade. Sempre que possível prefira deslocar-se por meios terrestres partilhados ou, no caso de o uso do avião ser incontornável, compense as emissões de carbono da viagem. Escolha um local de férias que não seja isolado, que permita atividades lúdicas e desportivas ao ar livre e possibilidades de passeio sem necessidade de veículo automóvel (por exemplo: escolha um local perto de uma vila/cidade ou perto de uma eco ou ciclopista e explore a zona enquanto se mantém ativo).

- Julho: elimine e rejeite a grande maioria dos artigos descartáveis. Neste ponto incluem-se palhas, talheres, pratos, garrafas de água, copos, etc. Leve consigo todos os artigos reutilizáveis em número suficiente para toda a família e prefira opções comestíveis, como sejam palhinhas ou copos comestíveis e cones de bolacha para os gelados.

- Agosto: utilizar protetor solar e cosméticos não tóxicos. Com tantos banhos (em exterior e interior) a quantidade de cosmética que colocamos na pele aumenta e desagua inevitavelmente nos mares e oceanos. Garanta que toda a cosmética utilizada pela família é natural e biodegradável.

- Setembro: conservar alimentos. Com o Verão a caminhar para o fim os mercados locais abundam de alimentos frescos que é impossível consumirmos na quantidade que desejamos, portanto, a melhor maneira é conservá-los. Tal pode ser feito por variados métodos, sugerimos: compotas, geleias, pickles, molhos, conservas, purés, polpas e sumos.

- Outubro: deixar crescer a relva. É uma enorme poupança de tempo e ótima ação em prol da biodiversidade local.

- Novembro: reduzir o desperdício alimentar. Pesquisar novas receitas para utilizar todas as partes comestíveis dos alimentos é um dos principais facilitadores contra o desperdício. Muitas vezes desconhecemos que certas partes de alimentos que consumimos frequentemente são passíveis de utilizar e para quê. Planear as refeições e adquirir apenas as quantidades necessárias para as mesmas é também fulcral para a redução do desperdício. Escolha receitas simples, idealmente vegetais e cativantes para o seu paladar, faça a lista de compras e cumpra-a.

- Dezembro: resistir ao consumismo. Mantenha todas as ações até agora cumpridas e garanta a vivência de uma quadra festiva simples, com apenas o verdadeiramente necessário, muita alegria e amor.

E aí estão! 12 resoluções sustentáveis para este novo ano, que esperamos vos tenham inspirado tanto como a nós. Agora é só começar. Juntam-se a nós?



×